• Home
  • Cães
  • Como os tutores devem proceder em situações de urgência e emergência?

Como os tutores devem proceder em situações de urgência e emergência?

png

Se você tem um pet em casa, é muito importante aprender mais sobre todas as possíveis emergências para que, quando algo assim acontecer, você saiba tomar as ações certas para que o desfecho do problema tenha um final feliz.

Dentre as principais emergências, destacam-se os acidentes e traumas, intoxicações, crises convulsivas e picadas de insetos, como as abelhas.

A seguir, vamos te mostrar os principais cuidados para você tomar em casa em casos de emergência. Mas lembre-se: esses cuidados não excluem a necessidade de levar o seu pet para o veterinário. Boa leitura!

Urgência x Emergência
Antes de tudo, precisamos entender a diferença entre situações de urgência e situações de emergência.
Situações de emergência são aquelas em que o animal deve ser atendido imediatamente, pois sua vida depende do atendimento veterinário.
Já as situações de urgência diz respeito a casos menos graves, mas que devem ser atendidos logo para evitar o agravamento do estado do animal.

Acidentes e traumas
Acidentes são uma das emergências veterinárias mais comuns. Cães podem escapar de casa e sofrer acidentes de trânsito, por exemplo.
Gatos também podem ser atropelados e, apesar de sempre caírem em pé, podem acabar se machucando muito, principalmente se perderem o equilíbrio ou quando caem de grandes alturas, como o andar alto de um prédio.
Tanto os felinos quanto os cães estão expostos à possibilidade de se machucarem, tanto dentro quanto fora de casa, com objetos cortantes ou sofrendo queimaduras.
Por mais que todas essas situações possam ser prevenidas, elas são os casos de emergência mais comuns na clínica veterinária.
Portanto, se houver algum foco de sangramento, você deve estancar com o auxílio de uma toalha de banho ou peça de roupa limpa até chegar ao veterinário.
Tente movimentar o animal o mínimo possível, para evitar novas lesões, como lesões de coluna, por exemplo.
Um aviso especial para donos de gatos que moram em andares altos: se acontecer do seu gato cair de uma altura muito grande, desça para prestar auxílio imediatamente.
Por conta da sua fisiologia, por mais que tenha caído de uma altura muito grande, as chances de seu gato estar vivo, porém gravemente ferido são reais.
Portanto, desça até o local onde ele caiu e tente prestar socorro imediatamente. Com os devidos cuidados, há grandes chances de seu gato sair vivo dessa situação.

Crises convulsivas
As crises convulsivas são caracterizadas por tremores involuntários que podem vir associados ou não à perda de consciência.
Nesses momentos, devemos evitar colocar a mão próxima a boca do animal, para evitar uma mordida que pode feri-lo gravemente.
Também retire objetos e outros animais de perto enquanto o paciente estiver convulsionando para evitar qualquer tipo de acidente.

Picadas de insetos
Quando um pet sofrer picadas de insetos, ele pode apresentar sinais de alergia, que são normalmente caracterizados por edemas e aumento da face.
Uma das principais complicações desses edemas é o fechamento das vias aéreas, o que pode causar a impossibilidade de respiração.
Caso você perceba esse tipo de alteração, não perca tempo e leve o animal para o veterinário correndo.

Intoxicações
Quando o pet foge de casa, além da preocupação com acidentes, nós também sempre ficamos preocupados se ele não ingeriu nada com que possa se intoxicar, seja por acidente ou por ação de pessoas inescrupulosas.
Contudo, mesmo dentro de casa, no jardim, o pet pode acabar ingerindo alguma coisa que causa intoxicação.
Podem ser medicamentos, venenos, iscas para roedores, plantas tóxicas, alimentos não indicados para cães ou gatos, produtos de limpeza, entre outros.
Nesses casos, o animal pode apresentar vômitos e até mesmo crises convulsivas.
Se isso acontecer, não ofereça nenhum tipo de medicamento ou alimento para o animal. O mais correto é que você busque tratamento veterinário imediatamente.

Síndrome urológica felina
Um problema bem comum, especialmente em gatos machos, é a síndrome urológica felina. É uma condição que implica risco de morte, já que, se a obstrução for total, a urina não sairá da bexiga.
Por esse motivo, trata-se de uma situação que deve ser tratada imediatamente. A obstrução, nesses casos, pode ser causada por muco, sedimento urinário ou pequenos cálculos na bexiga.
Você vai conseguir identificar os sinais facilmente, pois os gatos que não conseguem fazer xixi ficam inquietos, lambendo a própria genitália de maneira reiterada e tentam urinar em qualquer lugar fora de sua bandeja sanitária.
Apesar de ser mais comum em gatos, o problema também pode afetar cães. Portanto, fique muito atento a esses sinais, pois trata-se de uma situação de urgência.

Torção gástrica em cães
Cães de grande porte, em especial, são bastante propensos a sofrer de torção gástrica – um problema que, apesar de ser mais comum nos cachorros, também pode acometer gatos.
A torção gástrica acontece quando os ligamentos do estômago não conseguem suportar a dilatação causada pelo acúmulo de gases, alimentos ou líquidos.
Quando isso acontece, o estômago do animal se torce sobre seu eixo, fazendo com que as artérias, veias e vasos sanguíneos do aparelho digestivo se comprimam, interrompendo a circulação, o que, por sua vez, faz esses órgãos pararem de funcionar.
Trata-se de uma situação de emergência grave e a vida do animal corre sério risco se ele não for atendido a tempo.

Conclusão
Como vimos ao longo do texto, existem tanto situações de urgência, quanto situações de emergência.
Enquanto situações de emergência são aquelas em que o animal corre risco de vida sem atendimento imediato, situações de urgência são aquelas em que os casos são um pouco menos graves, mas que devem ser tratados rapidamente para evitar a piora do quadro.
Em qualquer uma dessas situações, você deve levar o seu pet até o veterinário.
Em casos de acidentes e traumas, tente evitar mexer muito no animal, para que não haja a chance de causar ainda mais lesões.
Já em casos de crises convulsivas, picadas de inseto, intoxicações ou outras situações de emergência, leve o seu animal ao veterinário o mais rápido possível.

E o melhor lugar para tratar o seu pet é a Clinivet. Estamos há mais de 30 anos no mercado cuidando da saúde do seu melhor amigo!

Leave A Comment

× WhatsApp