• Home
  • Cats
  • Calendário de Vacinação de gatos: tudo o que você precisa saber

Calendário de Vacinação de gatos: tudo o que você precisa saber

png
calendario-de-vacinacao-tudo-o-que-voce-precisa-saber

As vacinas são muito importantes, tanto para nós, humanos, quanto para os gatos. Vacinas representam um grande avanço na medicina preventiva.

Elas capacitam o seu pet a reconhecer os vírus e bactérias e gerar anticorpos que agem de modo muito rápido da destruição desses micróbios.

Sem a vacinação, os felinos ficam expostos a diversas doenças causadas por vírus e bactérias que podem ser fatais ou diminuir consideravelmente a expectativa de vida.

Por isso, saber quais vacinas seu bichano deve tomar é muito importante, inclusive porque, algumas dessas doenças são infectocontagiosas atingindo os demais felinos da sua casa, ou podem ser transmitidas aos humanos, como a raiva.

Entenda tudo sobre o calendário de vacinação de gatos a seguir:

Quais são as vacinas para gatos?

Existem, ao todo, 4 vacinas para gatos. Elas buscam prevenir doenças como a panleucopenia, rinotraqueíte, calicivirose,clamidiose, leucemia felina e raiva.

Confira as particularidades de cada tipo de vacina a seguir:

Vacina Tríplice (V3)

A vacina tríplice, também conhecida como V3, serve para prevenir 3 doenças ao mesmo tempo. São elas:

– Panleucopenia;

– Rinotraqueíte;

– Calicivirose.

Vacina Quádrupla (V4)

A vacina quádrupla, também conhecida como V4, serve para prevenir todas as doenças que a vacina tríplice previne, mais a Clamidiose.

Vacina Quíntupla (V5)

A vacina quíntupla (V5), assim como a vacina quádrupla, serve para prevenir todas as doenças da vacina tríplice, mais a clamidiose da V4, mais a Leucemia Felina.

Antirrábica

A vacina antirrábica, a mais conhecida pela população, serve para prevenir a raiva, uma doença viral que é fatal para os bichanos e nós tutores

Quais as principais doenças que a vacina pode ajudar a prevenir?

Como vimos anteriormente, as vacinas para gatos servem para prevenir uma série de doenças. Entenda um pouco mais sobre cada uma delas para que você tenha noção da importância da vacinação correta do seu gato:

Panleucopenia

A panleucopenia causa sintomas como febre, vômitos, inapetência, prostração e diarreia. Os filhotes se infectam facilmente pelo contato com animais doentes ou objetos infectados, e vem a apresentar dificuldade na coordenação motora e podem vir a óbito.

Rinotraqueíte

A rinotraqueíte é uma condição altamente contagiosa que causa sintomas como espirros, secreções nasais, rinite, salivação, conjuntivite, febre e falta de apetite.

Ela é causada pelo herpesvírus e, quando atinge filhotes pequenos, pode levá-los ao óbito.

Calicivirose

A calicivirose é uma infecção que atinge o sistema respiratório dos gatos, sendo uma das doenças mais graves nesse sentido.

Ela é altamente contagiosa entre gatos e pode levar o gato a óbito caso os devidos cuidados não sejam tomados.

É causada pelo calicivírus, causando sintomas muito parecidos com a gripe humana, dentre eles tosse, espirros, corrimentos nasais, febre, diarreia, depressão, falta de apetite,  ferimentos dolorosos na boca e focinho, dificuldade de se alimentar, dores nas articulações e fraqueza.

Clamidiose

A clamidiose é causada por uma bactéria chamada Chlamydia felis que causa conjuntivite e sinais respiratórios como secreção nasal e espirros. Em casos mais complicados o filhote pode ter dor nas articulações, febre e fraqueza também.

A vacina é muito importante para controlar a disseminação da bactéria no ambiente, e reduzir a gravidade dos sinais clínicos

A transmissão da doença acontece através de secreções contaminadas e diretamente de um animal para o outro.

Leucemia Felina

A leucemia felina, também conhecida como FeLV (Feline leukemia virus) é causada por um vírus transmitido através da saliva, secreção nasal, leite, urina ou fezes de animais infectados.

Trata-se de uma infecção altamente contagiosa que pode diminuir muito a expectativa de vida dos felinos caso não seja identificada precocemente, e infelizmente, a maior causa de óbito associada a doenças virais em gatos

Isso acontece porque a doença ataca diretamente o sistema imune do animal, aumentando a sua vulnerabilidade para outras infecções.
Os principais sinais de leucemia felina são perda de peso, diarréia, febre, vômitos, ritmo cardíaco acelerado, aumento da frequência ao de urina, secreção excessiva nos olhos, anormalidades nas gengivas, cicatrização lenta e infecções crônicas em ferimentos na pele, e até mesmo câncer.

O ideal é vacinar todos os filhotes contra FeLV  no primeiro ano de vida e continuar vacinando anualmente gatos que saem de casa com frequência.

Raiva

A raiva provavelmente é a doença mais grave que pode atingir um gato, levando à morte em praticamente 100% dos casos.

Ela é causada por um vírus que ataca o sistema nervoso do animal, causando mudanças no comportamento (o bicho fica mais agressivo sem motivo) e levando a morte em praticamente todos os casos.

É transmitida de um bicho para o outro através da saliva. Um animal infectado com raiva apresenta um comportamento agressivo, agride outros animais e a doença é transmitida pela saliva, que entra na corrente sanguínea.

Em humanos, essa doença também não tem cura.

Até hoje, somente duas pessoas conseguiram sobreviver após serem infectadas pelo vírus da raiva, mas não sem antes entrarem em coma induzido e ter de conviver com uma série de sequelas, como comprometimento da locomoção e cegueira.

A partir de qual idade devo vacinar meu gato?

O ideal é levar o seu gato recém-nascido ao veterinário logo nos primeiros dias, assim, o médico veterinário vai conseguir realizar todas as orientações necessárias para o novo membro da família e explicar todo o calendário de vacinas.

A data ideal para começar a vacinação se encontra entre 45 e 60 dias de vida, momento em que os anticorpos maternos dos felinos começam a diminuir. Os bichanos começam com a primeira dose das vacinas V3, V4 ou V5.

Entre 21 e 30 dias depois de aplicadas as primeiras doses, o gato deve ser levado ao veterinário novamente para tomar uma dose de reforço e a partir do quarto mês de vida, são administradas a última dose do reforço e a vacina antirrábica.

Tem problema atrasar a data da vacina?

Sim, tem problema. Não se deve atrasar as vacinas dos gatos. Do contrário, eles não estarão imunizados contra doenças infecciosas.

Como vimos anteriormente, muitas destas doenças preveníveis através da vacinação podem ser fatais para os bichanos. Por isso, sempre respeite o período de vacinação recomendado pelo veterinário para que o animal não fique exposto à riscos que podem levá-lo à óbito.

Adotei um gato e não sei se foi vacinado: e agora?

Caso você tenha adotado um gato, seja que o encontrou na rua ou adotou de algum conhecido, e não sabe se ele foi vacinado ou não, leve-o ao veterinário para que ele elabore o melhor esquema vacinal para o seu novo amigo.

Se o seu gato já foi vacinado, não tem problema ele receber mais uma dose da vacina, já que ele já está imune. Mas, nesses casos, como você não sabe, pode ser que ele não tenha sido vacinado. Então é melhor prevenir do que remediar. Leve-o para vacinação.

Calendário anual de vacinas de gato

Como vimos ao longo do texto, é importante respeitar o calendário de vacinação para que seu gato não corra risco de adquirir alguma doença prevenível e que pode ser fatal.

Por isso, confira a seguir o calendário anual de vacinas de gato:

Idade Vacina Quais doenças previne
45 a 60 dias V3, V4 ou V5 Vacina tríplice (Rinotraqueíte, Panleucopenia e Calcivirose)

ou Quádrupla (Tríplice + Clamidiose)

ou Quíntupla (Quádrupla + Leucemia Felina)

75 a 90 dias V3, V4 ou V5 Dose de reforço
105 a 120 dias V3, V4 ou V5 Última dose de reforço
Acima de 120 dias Anti-rábica Raiva

Caso você tenha adotado um gatinho recentemente, é muito importante consultar um médico veterinário para verificar se há a necessidade de realizar a aplicação de vacinas.

Como vimos ao longo do texto, não vacinar o seu gatinho é muito perigoso, pois ele fica exposto a diversas doenças que podem ser fatais ou diminuir a expectativa de vida do seu bichano. Por isso, leve-o ao veterinário.

E o melhor lugar para você achar médicos veterinários experientes e comprometidos com a saúde do seu felino é a Clinivet, que está há mais de 30 anos no mercado cuidando do bem-estar do seu bichano amado!

Leave A Comment

× WhatsApp