• Home
  • Cães
  • 4 dicas para combater a ansiedade de separação em cachorros

4 dicas para combater a ansiedade de separação em cachorros

png
dicas-para-combater-a-ansiedade-de-separacao-dos-cachorros

Seu pet apresenta algum sintoma de pânico e/ou estresse quando precisa ficar sozinho? Se sim, talvez ele esteja sofrendo com a ansiedade de separação em cachorro.

Essa é uma condição que afeta os cães e pode gerar comportamentos destrutivos e ansiosos no seu animalzinho – mesmo se ele for castrado. Mas não se assuste, essa é uma síndrome comum e que pode ser tratada.

De acordo com um estudo feito pela pesquisadora americana Debra Horwitz, foi observado que 20% a 40% dos atendimentos veterinários feitos por especialistas em comportamento animal são decorrentes desse transtorno de ansiedade.

Assim, identificar essa situação e, mais do que isso, saber como evitar ansiedade de separação em cães, é algo que pode fazer toda a diferença para a melhora na qualidade de vida do cãozinho e, também dos tutores responsáveis.

Para te ajudar nessa missão, preparamos esse artigo. Confira abaixo quais são os principais sinais da ansiedade de separação em cachorro e, também, boas dicas para lidar com essa situação da melhor maneira. Acompanhe!

Sinais da ansiedade de separação em cães

O primeiro passo para saber como evitar ansiedade de separação em cães é identificar se o seu pet sofre com esse problema.

Assim, se você percebe que o seu cachorro fica com um comportamento diferente quando precisa ficar longe do tutor, atente-se.

Ademais, saiba que as crises de ansiedade podem acontecer até mesmo em casos de separação que duram apenas alguns minutos. Por exemplo, quando o dono sai de casa somente para jogar o lixo, deixa o cão no carro para buscar alguma encomenda e/ou deixa-o aguardando do lado de fora do supermercado.

Além disso, as crises podem acontecer até mesmo quando o pet está acompanhado por outras pessoas, mas não o seu tutor.

Caso o cãozinho comece a uivar e/ou latir insistentemente, chorar, arranhar portas, urinar e defecar fora do local em que ele está acostumado, é possível que ele esteja sofrendo com a ansiedade de separação em cachorro.

Além desses sintomas, outras mudanças de comportamento podem indicar a ansiedade canina. Por exemplo, o pet:

  • – Destruir objetos com cheiro forte do tutor;
  • – Ficar inquieto, andando de um lado pro outro, ou totalmente paralizado;
  • – Acompanhar o tutor para todo lugar que vai,
  • – Ficar ofegante e babar;
  • – Não se alimentar direito e/ou recusar o alimento.

Em casos mais críticos, os pets podem até mesmo se machucar. Por isso, é muito importante ficar sempre atento ao comportamento do seu cão e, é claro, não hesitar em procurar a ajuda de um especialista em comportamento animal para te auxiliar a compreender o que está acontecendo com o seu pet.

Ainda assim, existem dicas que você pode tentar fazer na sua casa e que ajudem a amenizar a ansiedade canina. Confira-as abaixo.

Como evitar ansiedade de separação em cães? 4 dicas para ajudar o seu pet a lidar melhor com a situação

1. Quando for sair e/ou voltar pra casa, aja com naturalidade

Algumas boas sugestões para quem está em busca de saber como evitar ansiedade de separação em cães são:

  • – Evitar prolongar as despedidas e fazer “drama” na hora de sair de casa;
  • – Evitar fazer muita festa e/ou atiçar o pet na hora que voltar para casa.

Ou seja: aja naturalmente quando sair e quando voltar para casa. Isso fará com que o seu cão entenda que não há motivo para sofrer e que essa é só mais uma ação rotineira.

Essa naturalidade nas chegadas e partidas evitará que esses momentos sejam tensos para o pet e, assim, pode ajudar a evitar a ansiedade de separação nos cachorros.

2. Finja que vai sair – e transforme esse momento em um momento positivo

Outra dica que pode ajudar o seu pet a ficar menos ansioso é ele associar o momento da sua partida com algo positivo.

Assim, por alguns dias, faça todo o ritual que você costuma fazer quando está prestes a sair. Coloque os sapatos, pegue a chave, vista um casado, arrume sua bolsa/mochila.

Durante essas etapas, dê alguns petiscos (previamente indicados e/ou recomendados pelo seu veterinário) para o pet.

Esses petiscos ajudarão a transformar o momento da sua saída em algo positivo e, assim, é possível que em poucos dias o seu cãozinho já tenha associado a sua partida a coisas boas.

3. Garanta que o ambiente que o pet passará o dia mantenha-o entretido

Já ouviu falar em “enriquecimento ambiental”? Isso mesmo. Essa prática consiste em deixar o local mais divertido para o pet.

Para isso, você deve criar um ambiente que manterá o cão entretido e feliz enquanto ele está sozinho. Algumas sugestões que você pode seguir para isso são:

  • – Espalhar petiscos e ração pela casa para que ele brinque de “caça ao tesouro”;
  • – Programar a sua TV para ficar ligada por cerca de meia hora após a sua saída;
  • – Deixar brinquedos em local de fácil acesso. Aposte em acessórios que possam ser mastigados pelos cães, já que isso pode ajudar a aliviar o estresse e a ansiedade;
  • – Garantir que ele tenha sempre água à disposição e que o local em que ele faz as necessidades esteja limpo.

Essas estratégias podem ajudar a manter o seu pet mais tranquilo enquanto você está fora e, assim, diminuir as crises de ansiedade dele.

4. Verifique a possibilidade de testar terapias alternativas

Mais uma forma de lidar com a ansiedade de separação em cachorro pode ser apostando em terapias alternativas que ajudem a manter o pet mais calmo. Um exemplo que pode auxiliar são os florais formulados especialmente para cães, que podem ser benéficos para minimizar a ansiedade no animal.

Entretanto, lembre-se sempre de seguir a orientação do médico veterinário para saber quais tratamentos alternativos podem ser os mais indicados para o seu cachorro.

Agora você está mais preparado para lidar de uma melhor forma com a ansiedade de separação em cachorro

Vale lembrar que, acima, demos algumas sugestões que podem te ajudar a tratar a ansiedade de separação em cachorro de forma mais tranquila e confortável para o seu pet.

Porém, é sempre indicado procurar auxílio médico quando você perceber uma mudança no comportamento do seu animalzinho.

Nesse caso, você pode sempre entrar em contato com a Clinivet. Com mais de 30 anos de história e mais de 100 profissionais qualificados na sua equipe, a Clinivet está mais do que preparada para atender você e o seu cãozinho, – seja para combater a ansiedade de separação em cachorro ou qualquer outra situação que envolva a saúde e o bem-estar do seu pet.

Leave A Comment

Seja bem vindo!
Enviar via WhatsApp