• Home
  • Cães
  • 4 dicas para tratar mau hálito de cães

4 dicas para tratar mau hálito de cães

png
dicas-para-tratar-mau-halito-de-caes

Se você está em busca de dicas para tratar mau hálito de cães, você está no lugar certo.

Em primeiro lugar, vale dizer que: engana-se quem pensa que o mau hálito em cachorro é algo “normal”.

Por vezes, o mau cheiro pode sim ser devido apenas à falta de escovação e dos cuidados com a higiene bucal do pet. Entretanto, em outros casos essa condição pode ser um indício de que algo não está certo na boca ou até mesmo com a saúde do seu cão.

Por isso, antes de seguirmos para as dicas para tratar mau hálito de cães, vamos ressaltar que, caso você identifique mau hálito no cachorro, não hesite em procurar um médico veterinário. Assim, ele poderá identificar com mais clareza as causas do mau cheiro e, também, te orientar para a melhor solução em cada caso.

O que causa mau hálito no cachorro?

O mau hálito no cachorro pode ter diversas causas. Entretanto, a mais comum delas está relacionada com a falta de escovação dos dentes.

Isso acontece porque é comum que, após se alimentarem, os pets fiquem com alguns resíduos dos alimentos na boca. Quando esses restos permanecem ali por mais tempo do que deveriam, eles podem começar a calcificar e formar o tártaro, o que resulta no mau hálito dos cães.

Ademais, vale ressaltar que o tártaro, além de causar mau hálito, aumentar o risco de perder os dentes e prejudicar a trituração dos alimentos, é a porta de entrada para bactérias mais fortes que podem causar danos à saúde dos cães.

Também, outros motivos que podem fazer com que o seu pet fique com mau hálito são as infecções geradas pelo acúmulo de bactérias na boca dos cachorros (muitas vezes causadas pela falta de higiene).

As inflamações na gengiva (gengivite), assim como doenças gastrointestinais e renais, sangramentos e a halitose, também podem resultar no mau hálito canino.

Assim, como você pode ver, existem alguns motivos diferentes que causam o mau hálito nos pets. Por isso, vamos reforçar o que já dissemos no início do texto: caso você perceba a diferença no odor do hálito do seu cão, procure um veterinário que possa te ajudar a diagnosticar corretamente e, então, solucionar esse incômodo.

Como saber se meu cão está com mau hálito?

É difícil explicar, de forma objetiva e por meio de um artigo, se o seu cão está com mau hálito. Inclusive, é comum que os tutores confundam o odor “natural” da boca canina com mau hálito.

Entretanto, o que pode-se dizer é que, quando o pet apresenta um cheiro mais forte na região da boca, pode ser que algo esteja fora do comum.

Vale lembrar também que problemas de saúde que são observados em outros lugares da face e próximos à boca também podem fazer com que o tutor confunda-se e acredite que o pet está com mau hálito.

Por isso, para ter a certeza que o seu cachorro está realmente sofrendo com mau hálito, visite o veterinário.

4 dicas para tratar mau hálito de cães

1. Escove os dentes dos cães com os produtos específicos para eles

A primeira das dicas para tratar mau hálito de cães não poderia ser diferente. Assim sendo, para ajudar a garantir a higiene bucal do seu pet, escove os dentes dele de acordo com a frequência sugerida pelo veterinário.

Normalmente, o ideal é escovar, pelo menos, 3 vezes na semana. Pode ser um dia sim e dois não, por exemplo. Entretanto, para saber a frequência ideal, siga as orientações do médico veterinário.

É essencial ressaltar que deve ser utilizada escova de dente e pasta de dente específicos para os cães. Lembre-se de que eles não sabem cuspir a pasta e podem acabar engolindo o produto.

Quando há a falta de escovação, qualquer resíduo que permaneça nos dentes pode resultar no mau hálito e na formação da placa de tártaro. Ademais, quando há o acúmulo do tártaro, apenas as escovações não serão mais suficientes para manter os dentes do seu pet limpos, sendo necessário recorrer às técnicas feitas com profissionais para a sua retirada com segurança.

Caso o cachorro não permita a escovação dos dentes em casa, pode ser recomendada uma limpeza periódica em clínicas veterinárias.

2. Ofereça petiscos, brinquedos e alimentos que auxiliem da limpeza dos dentes e das gengivas

Além de fazer a escovação frequente dos dentes para evitar o mau hálito no cachorro, ofereça alimentos, petiscos, acessórios e brinquedos para o seu pet roer. Sempre, é claro, que sejam previamente indicados por um médico veterinário.

Existem diversos produtos que são feitos especialmente para auxiliar na limpeza dos dentes e das gengivas. Assim, eles ajudam a prevenir o acúmulo de resíduos e, consequentemente, o tártaro.

Além disso, os acessórios são uma forma de estimular a mastigação e de manter o seu pet entretido. Assim, podem ser grandes aliados para evitar o mau hálito canino e a deixar o dia a dia do cão mais divertido.

3. Use produtos extras para a higiene bucal

Além da escova de dentes e da pasta de dentes especiais para cães, você também pode usar produtos extras para a higiene canina. Um bom exemplo são os enxaguantes bucais feitos especialmente para cachorros. Eles ajudam a manter a boca dos pets cheirosas e longe de bactérias.

4. Faça consultas periódicas no veterinário

Por fim, mas não menos importante, a última das nossas dicas para tratar mau hálito de cães é: consulte o médico veterinário de forma periódica.

Essas visitas podem ser feitas entre seis e doze meses, de acordo com a idade do seu pet e, também, com a orientação do veterinário. As consultas são a melhor forma para você manter a saúde do seu cão sempre em dia.

Assim, se você está em busca de uma clínica veterinária de confiança, que tal conhecer a Clinivet? Com mais de 30 anos de história a Clinivet conta com profissionais que estão mais do que preparados para te ajudar a lidar com o mau hálito do seu cachorro e, também, com qualquer outra situação que esteja relacionada com o bem-estar e a saúde do seu cão.

Leave A Comment

Seja bem vindo!
Enviar via WhatsApp