• Home
  • Pet
  • Dermatite canina: Saiba o que é, sintomas e tratamento

Dermatite canina: Saiba o que é, sintomas e tratamento

png
saiba-tudo-sobre-a-dermatite-canina

Uma coceira de vez em quando é normal. Entretanto, quando o cãozinho começa a se coçar constantemente, é importante ligar o alerta. Afinal, pode ser que ele esteja com dermatite canina.

Mas não se assuste! Uma vez identificada, a doença tem tratamento e, seguindo-o de acordo com as orientações do veterinário, o seu pet ficará bem e saudável.

Abaixo, vamos explicar um pouco mais sobre essa condição que é bem comum na clínica veterinária. Acompanhe!

O que é Dermatite Atópica

A dermatite atópica, ou dermatite canina, nada mais é do que uma inflamação na pele dos cães.

Assim como nos seres humanos, a pele também é o maior órgão dos cachorros e ajuda a manter o organismo protegido. Entretanto, por vezes a pele é acometida por questões variadas que podem causar a dermatite.

E as causas dessa doença são variadas, desde a proliferação de bactérias ou a presença de fungos, passando por questões hormonais, alergias variadas, lesões na pele, parasitas, entre outros.

Por isso, seja qual for o caso que acometeu o cãozinho, a primeira dica e mais importante de todas é: se você percebeu que o pet está com lesões na pele e/ou se coçando de forma demasiada, logo procure um veterinário para identificar a causa do problema e indicar o tratamento correto.

Afinal, também podem existir outras doenças e condições que também influenciam na saúde da pele do cão, como pulgas, sarna, alergias alimentares, infecções de pele, entre outros. É preciso que o veterinário examine o pet para ter certeza que se trata de dermatite canina antes de receitar qualquer coisa.

Quais são os sintomas da dermatite canina?

Acima, já falamos que a coceira demasiada é um dos sintomas da dermatite canina. Entretanto, existem também outros sintomas que podem acometer os cães que passam por esse problema. E eles são variados.

Dentre eles, o cão com dermatite canina pode apresentar:

  • – Pelo sem brilho e escasso;
  • – Queda e falhas de pelo;
  • – Vermelhidão nas axilas, abdômen, orelhas, pés e face;
  • – Feridas (com ou sem pus), inchaço e arranhões devido ao coçar, mordiscar ou lamber a região de forma constante;
  • – Otite recorrente;
  • – Pele grossa e grisalha;
  • – Aparecimento de pústulas no abdômen;
  • – Infecções de pele recidivas – ou seja, que reaparecem após o tratamento;
  • – O ato de mordiscar e lamber espaços entre os dedos e região perianal.

Todos esses sintomas podem ser manifestações da doença. Por isso, conforme já falamos anteriormente, somente um médico veterinário poderá fazer o diagnóstico correto para dizer se o seu cão realmente está com dermatite canina ou algum outro problema de saúde.

Como tratar a dermatite canina

As causas e os sintomas da dermatite canina são variados. Assim, o tratamento para a doença depende do que a causou e, também, quais sintomas ela está manifestando no cão.

Para isso, o veterinário irá examinar o pet e entender melhor sobre a sua alimentação, histórico, hábitos, entre outros. A partir dessas informações, o médico pode solicitar exames específicos para identificar se realmente trata-se de uma dermatite canina.

Normalmente, os tratamentos incluem banhos com shampoos para dermatite prescritos pelo veterinário. Entretanto, caso o doutor identifique que a causa da dermatite é a alergia alimentar, por exemplo, ele pode recomendar uma ração hipoalergênica para o cão.

Também, existem casos em que pode ser necessário utilizar sprays, pomadas e medicamentos em comprimidos que ajudam no tratamento da doença.

O que ocasiona a dermatite em cães?

A dermatite canina pode ter diversas causas. Ela pode ser genética e identificada logo nos primeiros seis meses de vida do animal.

Também, ela pode ser causada por outros fatores, como estresse, alergia alimentar, depressão, sistema imunológico vulnerável, entre outros.

Ademais, a dermatite alérgica, causada pela por picada de pulga (DAPP) e também problemas hormonais, como a síndrome de Cushing, podem causar a dermatite.

Como prevenir a dermatite canina?

Apesar de existirem várias causas para o surgimento da dermatite canina, existem alguns cuidados que podem ser tomados para evitar o acometimento da doença. Confira:

  • – Na hora de dar banho no cãozinho, utilize apenas produtos específicos para o pet;
  • – Após o banho, seque bem os pelos e a pele do cão para evitar a proliferação de fungos,
  • – Esteja sempre em dia com o uso de antipulgas e outros parasitas;
  • – Mantenha limpo o ambiente, assim como os acessórios e brinquedos para o cachorro. Esse cuidado ajuda a reduzir o número de ácaros e a evitar alergias ao pet;
  • – Dê ao cãozinho uma vida saudável, com passeios, alimentação balanceada e carinho;
  • – Leve o animal ao veterinário ao menos uma vez por ano para checar se está tudo bem com ele.

Esses cuidados são importantes para ajudar a manter o seu cão feliz, seguro e com o sistema imunológico fortalecido.

Por vezes, não é possível prevenir a dermatite canina. Entretanto, esses tópicos são importantes para que a rotina dos cães seja saudável e, em alguns casos, podem auxiliar na prevenção da doença.

Raças propensas à dermatite canina

Apesar de existirem diversas causas e sintomas relacionados à dermatite canina, é sabido que ela é mais comum em algumas raças específicas de cães.

Dentre elas, destaque para os animais com muitas dobrinhas na pele, como o Shar-pei, ou para aqueles com pelagem muito longa e espessa, como o Golden Retriever. Isso acontece porque essas características costumam contribuir para o surgimento e proliferação de fungos e bactérias na pele dos cães.

Ainda, existem outras raças que são mais predispostas à doença. Sendo elas:

  • – Beagle;
  • – Boxer;
  • – Bulldogs;
  • – Dálmata;
  • – Golden Retriever;
  • – Labrador;
  • – Lhasa Apso;
  • – Pastor Alemão;
  • – Pastor Belga;
  • – Poodle;
  • – Pug;
  • – Schnauzers;
  • – Shar Pei;
  • – Shi-Tzu;
  • – Terriers.

Com todas essas informações, você com certeza já sabe muito mais sobre a dermatite canina, não é mesmo? Entretanto, lembre-se sempre de que, caso tenha qualquer dúvida, o ideal é procurar um médico veterinário o quanto antes.

Assim, se você está em busca de um bom doutor para ter uma orientação profissional e de confiança para cuidar da saúde do seu pet, entre em contato com a Clinivet. A empresa tem mais de 30 anos de história e conta com veterinários altamente qualificados para cuidar do seu melhor amigo com muita experiência, carinho e conhecimento. Seja para diagnosticar a dermatite canina ou lidar com qualquer outra questão que envolva a saúde e o bem-estar do seu pet, a Clinivet está mais do que preparada para te atender.

Leave A Comment

× WhatsApp